Cristais, luz e inspiração

A maior produtora mundial de cristais lapidados para jóias, moda e, mais recentemente, iluminação, arquitetura e interiores é original da Áustria e foi fundada em 1895, por Daniel Swarovski.


Com o passar dos anos, os cristais Swarovski se tornaram um elemento essencial do design internacional, compondo peças que vão do universo da moda à decoração e proporcionando efeitos únicos em produtos de alto nível. Cristais Swarovski são sinônimo de qualidade e sofisticação e podem ser trabalhados de formas variadas, dependendo da inspiração e criatividade de cada designer.


Pensando nisso criou-se a mostra Swarovski Crystal Palace, que começou no ano de 2002 durante o Salone Internazionale del Mobile (Feira Internacional de Móveis de Milão que acontece no mês de abril) e seguiu marcando presença em eventos como a Design Miami e locais como o MoMa. Através de parcerias com designers renomados mundialmente, são projetadas peças únicas e conceituais que utilizam cristais Swarovski de maneira inusitada, explorando-se a luz como maximizadora dos efeitos óticos ocasionados pelas facetas dos cristais.




Na imagem acima: À esquerda a criação de Tord Boontje (Designer alemão residente em Londres), Blossom /À direita o projeto do casal Missoni (Itália), Aldebaran ZigZag
O resultado é simplesmente fascinante e durante o Salone Del Mobile de 2010 os designers conseguiram produzir peças que enchem os olhos de quem as observa. Usando como inspiração as construções de diferentes palácios ao redor de mundo, os cinco designers internacionais convidados trabalharam em estruturas e instalações que exploram a luz e o potencial dos elementos Swarovski de acordo com seu estilo.




Nas imagens acima, a instalação de Tokujin Yoshioka (Japão), Stellar . Um globo de 1 metro de diâmetro suspenso, incrustado com 10.000 cristais iluminados por 600 LEDs. O outro globo foi submerso em um tanque de água onde os cristais parecem crescer naturalmente.



Acima o projeto de Gwenaël Nicolas (França), Sparks. Separado em dois ambientes, no primeiro foram espalhadas bolhas flutuantes transparentes(preenchidas com gás hélio) com um LED central e cristais, já no segundo ele atravessou um fio de 10m também encrustado com cristais e LEDs.





O projeto de Yves Behar (Suíça), Amplify, consiste em lanternas de papel em 6 diferentes formatos facetados que recebem a iluminação interna projetada por um cristal, o qual refrata a luz e cria efeitos diferenciados. Yves buscou o uso de materiais sustentáveis, como o papel reciclado e LEDs de baixo consumo de energia.



Acima mais dois projetos: À esquerda Dream Cloud de Rogier van der Heide (Holanda), centenas de cristais suspensos sobre um chão coberto de tulipas negras que ao receber diferentes cores de iluminação refletem nas facetas dos cristais e criam um ambiente dramático. À direita, a instalação Frost de Vincent van Duysen (Bélgica), onde dezenas de estruturas de vidro semelhantes à vigas e iluminadas por LEDs foram encrustadas de cristais e colocadas em uma sala com paredes espelhadas.


Quer conhecer mais projetos do Swarovski Crystal Palace? Acesse o site oficial.


Deixe um comentário

3 respostas para “Cristais, luz e inspiração”

  1. Julie disse:

    Demais, amei! Imagina ao vivo?? Quem sabe um dia…

  2. Paulinha disse:

    Eu amo swarovski!!! Adorei o tema dos palacios do mundo.
    Parabéns pelo blog. Adoro!

  3. Laura disse:

    Sensacional! De encher os olhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentar com facebook