Macarrão com molho de quê?

As massas, apesar de serem italianíssimas, foram praticamente adotadas pelo brasileiro. É muito raro achar alguém por aqui que não se deixe levar pelos encantos de uma pizza crocante, de uma lasanha suculenta, de um macarrão com molho bem cheiroso, de um nhoque recheado, de um ravióli macio e saboroso… ai, são tantas as opções que quase perdi o foco desse post! Mas vamos lá, hoje vamos falar de apenas uma dessas delícias: o macarrão. Prático e versátil, ele faz sucesso tanto em um jantar preguiçoso de família quanto numa refeição formal de negócios.

Receita do Blog Na Minha Panela: Bolonhesa de beterraba

Receita do Blog Na Minha Panela: Bolonhesa de beterraba

E esse sucesso depende (e muito!) da combinação correta da massa com o molho. Não, não é frescura dos italianos! É pura verdade! Por conta do formato, dos ingredientes e da maneira como são feitos, os macarrões combinam com molhos específicos. E nós vamos te dar algumas dicas pra você acertar em cheio!

Receita do Blog Na Minha Panela: Molho de gorgonzola com alho poró

Receita do Blog Na Minha Panela: Molho de gorgonzola com alho poró

Primeiramente, temos a divisão do macarrão de acordo com o processo de produção: os industrializados, conhecidos também por serem mais secos, não possuem um sabor definido e absorvem muito mais tempero. Por isso, pedem molhos marcantes como os feitos com tomates, azeite, alho, ervas e frutos do mar. Já as massas artesanais, normalmente feitas em casa e chamadas de frescas, são muito mais delicadas e vão bem com molhos mais leves, feitos com legumes ou apenas com manteiga.

Conjunto para Massa - Oxford Daily

Conjunto para Massa – Oxford Daily

Passamos agora para os formatos e tamanhos do macarrão:

– Macarrões curtos, como o gravatinha, o penne e o parafuso, casam melhor com molhos ralos, enriquecidos com grandes pedaços de outros ingredientes, como legumes ou carnes. Por serem pequenos e possuírem várias curvas e aberturas, essas massas conseguem “capturar” esses pedaços e absorver o suco do molho. Sirva com um sugo ou com caldos de carne, legumes ou vegetais.

– Macarrões longos e lisos, como o espaguete e o fettuccine, pedem molhos mais encorpados, sem grandes pedaços de ingredientes. Por não possuírem nenhuma curva, essas massas não conseguem “segurar” o molho e seus pedaços. Por isso, precisam de caldos mais robustos, como o bolonhesa, pesto, putanesco, de queijos, ou mesmo um sugo reforçado. Se quiser usar carne, recomendam-se as versões moídas ou desfiadas. Já os vegetais também devem ser ralados para dar mais consistência ao molho e fazê-lo aderir à massa.

Receita do Blog Na Minha Panela: Fettuccine ao molho Alfredo

Receita do Blog Na Minha Panela: Fettuccine ao molho Alfredo

E agora que você já sabe estes segredinhos profissionais, pode começar a se aventurar pelo mundo dos molhos e massas! Nos links abaixo você encontra receitas deliciosas e fáceis de fazer do nosso blog parceiro, o Na Minha Panela:

Bolonhesa de beterraba
Molho de gorgonzola com alho poró
Fettuccine Alfredo

E na hora de servir, nada melhor do que o conjunto desenvolvido especialmente para massas pela Oxford Daily. 😉

Prato para Massa - Oxford Daily

Prato para Massa – Oxford Daily

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentar com facebook